Resposta Auditiva de Estado Estável: um estudo em crianças deficientes auditivas usuárias de amplificação

Resposta Auditiva de Estado Estável: um estudo em crianças deficientes auditivas usuárias de amplificação

Título alternativo Auditory Steady State Response: a study in hearing impaired children fitted with hearing aids
Autor Bucuvic, Erika Cristina Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Iorio, Maria Cecilia Martinelli Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Purpose: To evaluate auditory steady state response (ASSR) in free field in children with sensorineural hearing loss fitted with hearing aids and to compare the electrophysiological minimal response levels (LMR) to behavioral minimal response levels with and without amplification. Methods: Twenty-seven children were selected and divided into two groups: G1 consisted of 11 children aged eight to 43 months and G2 consisting of 16 children from 48 to 144 months of age. The evaluation included pure tone audiometry and ASSR in sound field with and without hearing aids. 500, 1000, 2000 and 4000 Hz frequencies were evaluated by means of frequency modulated tones (warble) for pure tones and ASSR was obtained using tone pips with modulation ratio varying from 77 to 103 Hz. As a measure of strenght of correlation was considered the correlation coeficient of Pearson, in each test case was set significance level of 0.05. Results: In the evaluation of 27 children, there was significant correlation between the behavioral NMRs and the ASSR at 1000 and 2000 Hz both obtained with hearing aids. Considering 500 and 4000 Hz, there was a tendency to significant correlation. In the analysis by age groups, there was a significant correlation in 1000 and 2000 Hz (0.66 and 0.70) for G1 and 2000 and 4000 Hz (0.56 and 0.62) for group G2. Mean differences between ASSR and behavioral minimal response levels varied from 7 to -22 dB and were not influenced by the degree of hearing loss.The shortest testing time was observed in the evaluation of profound hearing impaired children without hearing aids. Conclusion: It is possible to obtain the amplified NMRs using ASSR in free field with and without hearing aids with an average time of test of 53 minutes with amplification and 32.5 minutes without amplification. There is a correlation between electrophysiological responses and behavioral NMRs obtained with the use of amplification. The age is a source of variability in the correlation between the minimal response levels ASSR and behavioral and in the differences between the two procedures.

Objetivo: avaliar as respostas auditivas de estado estável (RAEE) em campo livre em crianças com perdas auditivas neurossensoriais usuárias de próteses auditivas e comparar os níveis mínimos de resposta (NMR) eletrofisiológicos com os NMR comportamentais sem e com o uso da amplificação. Métodos: Foram avaliadas 27 crianças distribuídas em dois grupos: G1 composto por 11 crianças de oito a 43 meses e G2 composto de 16 crianças de 48 a 144 meses. A avaliação incluiu a audiometria tonal e a RAEE em campo livre com e sem as próteses auditivas. As freqüências de 500, 1000, 2000 e 4000 Hz foram avaliadas por meio de tons modulados em freqüência (warble) na audiometria tonal e na RAEE por meio de tonepips com razão de modulação de 77 a 103 Hz. Como medida de força de correlação foi considerado o coeficiente de correlação de Pearson, em cada teste de hipótese foi fixado nível de significância de 0.05. Resultados: Na avaliação das 27 crianças, houve correlação significante entre os NMR obtidos na audiometria e na RAEE nas freqüências de 1000 e 2000 Hz na condição com prótese auditiva. Nas freqüências de 500 e 4000 Hz houve tendência à correlação. No estudo da correlação por grupos etários, observou-se significância nas freqüências de 1000 e 2000 Hz para o grupo G1 e em 2000 e 4000 Hz para o grupo G2. As diferenças médias entre a RAEE e os níveis mínimos de resposta comportamentais variaram de 7 a -22 dB não sendo influenciadas pelo grau da perda auditiva. O menor tempo médio de exame foi observado na perda auditiva de grau profundo, na condição sem prótese auditiva. Conclusões: É possível obter as RAEE em campo livre com e sem o uso de próteses auditivas com tempo médio de exame com amplificação de 53 minutos e sem amplificação de 32,5 minutos. Há correlação entre as respostas eletrofisiológicas e NMR comportamentais obtidos com o uso da amplificação. A idade constitui fonte de variabilidade na correlação entre os NMR da RAEE e comportamentais e nas diferenças entre os dois procedimentos.
Palavra-chave Audiometria
Auxiliares de audição
Crianças
Potenciais evocados auditivos
Perda auditiva
Idioma Português
Data de publicação 2010-01-27
Publicado em BUCUVIC, Érika Cristina. Resposta Auditiva de Estado Estável: um estudo em crianças deficientes auditivas usuárias de amplificação. 2010. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 138 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/10050

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Retido-00394a.pdf
Tamanho: 1.950MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-00394b.pdf
Tamanho: 1.292MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta