Resiliência e uso de drogas: como a resiliência e seus aspectos se relacionam aos padrões no uso de drogas por adolescentes

Resiliência e uso de drogas: como a resiliência e seus aspectos se relacionam aos padrões no uso de drogas por adolescentes

Título alternativo Resilience and drug use: how resilience and its factors are related to different drug use patterns in adolescents
Autor Amato, Tatiana de Castro Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Noto, Ana Regina Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo The aim was assess how resilience and its factors are related to different drug use patterns in adolescents. Private school students from São Paulo (Brazil) were selected by a representative, stratified and cluster sample. It was applied a self-report questionnaire proposed by WHO measuring alcohol, binge drinking, tobacco and other drugs (marijuana, inhalants, tranquilizers, stimulants, cocaine, ecstasy and crack) 30-day use. The resilience was assessed by Resilience Scale, which in Brazilian validation the main factor was named “capacity to act based on ones values”. The economic class was measured by ABEP scale. Weighted data were analyzed by descriptive, bivariate (GLM), cluster analysis and logistic regression statistics. Significance level was set at 5%. The sample was comprised of 2691 students with mean age 16 (CI=15.9-16.1), 52% were female and 95.5% were from upper economic classes. The most prevalent drug consumption was alcohol (50.2%), followed by tobacco (14.1%) and other drugs (11.6%). Binge drinking was related by 31.8%.Cluster analysis identified four groups according to 30-day drug use: do not use drugs, alcohol, alcohol/ binge drinking/ tobacco, alcohol/ binge drinking/ tobacco/ other drugs. The resilience was not associated with different drug use patterns in this population. However, the factor “capacity to act based on ones values” that evaluate self-steam, determination, self-discipline, good mood, readiness to help and adaptability, contribute to decrease the odds of alcohol use, binge drinking and other drug use. The main protect factors for this drug use pattern was self-discipline and determination. Self-discipline also decreased the odds of alcohol associated with binge drinking and tobacco use. These results highlight the relevance of aspects related to “capacity to act based on ones values”, especially self-discipline and determination, to drug use prevention in adolescence.

Este estudo teve por objetivo explorar como a resiliência e alguns de seus aspectos se relacionam aos diferentes padrões de uso de drogas por adolescentes. Foi composta uma amostra representativa de estudantes de escolas particulares de São Paulo (Brasil), selecionada por estratos e conglomerados. Os dados foram coletados através de questionário de auto-preenchimento aplicado em sala de aula. Para mensurar o uso no mês de álcool, binge de álcool, tabaco e outras drogas (maconha, inalantes, ansiolíticos, estimulantes, cocaína, ecstasy e crack) foi utilizado um questionário proposto pela OMS. Para avaliar resiliência, foi aplicada a Escala de Resiliência. O principal fator da escala, encontrado na validação brasileira, foi nomeado “resolução de ações e valores”. As classes econômicas foram mensuradas pela escala da ABEP. Os dados foram analisados por estatística descritiva, bivariada (GLM), análise de cluster e regressão logística. O nível de significância adotado foi de 5%. Os 2691 estudantes que participaram da amostra apresentaram média de 16 anos (IC=15,9-16,1) e 95,5% eram de classes mais favorecidas (A e B). A droga mais consumida foi o álcool (50,2%), seguida do tabaco (14,1%) e outras drogas (11,6%). O consumo binge de álcool foi relatado por 31,8%. A análise de cluster definiu quatro grupos quanto ao uso de drogas no mês: não usou drogas, álcool, álcool/binge/tabaco, álcool/binge/tabaco/outras drogas. A resiliência não se relacionou aos padrões de uso de drogas avaliados nessa população. Apesar disso, o fator de “resolução de ações e valores”, que avaliou auto-estima, determinação, disciplina, bom humor, prontidão para ajuda e adaptabilidade, contribuiu para uma menor chance de uso de álcool, binge, uso de tabaco e de outras drogas. Para esse padrão de uso, os principais aspectos protetores foram a disciplina e a determinação. A disciplina também diminuiu as chances do uso de álcool, associado a episódios de binge e uso de tabaco. Esses resultados ressaltam a relevância de aspectos relacionados a ações e valores, especialmente disciplina e determinação, para prevenção ao uso de drogas na adolescência, cuja prática tem sido um grande desafio.
Palavra-chave Aspectos psicológicos
Uso indevido de drogas
Comportamento de risco
Adolescente
Resiliência psicológica
Psychological resilience
Psychological factors
Drug abuse
Risk-taking
Adolescent
Idioma Português
Data de publicação 2010-02-24
Publicado em AMATO, Tatiana de Castro. Resiliência e uso de drogas: como a resiliência e seus aspectos se relacionam aos padrões no uso de drogas por adolescentes. 2010. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 90 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/10042

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Retido-090.pdf
Tamanho: 1.472MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta