Environmental tobacco smoke exposure among non-smoking waiters: measurement of expired carbon monoxide levels

Environmental tobacco smoke exposure among non-smoking waiters: measurement of expired carbon monoxide levels

Autor Laranjeira, Ronaldo Autor UNIFESP Google Scholar
Pillon, Sandra Autor UNIFESP Google Scholar
Dunn, John Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo CONTEXT: Exposure to environmental tobacco smoke is a health risk that is of concern to patrons and of particular concern to employees of restaurants and bars. OBJECTIVE: To assess environmental tobacco smoke exposure (using expired carbon monoxide levels) in non-smoking waiters before and after a normal day's shift and to compare pre-exposure levels with non-smoking medical students. DESIGN: An observational study. SETTING: Restaurants with more than 50 tables or 100 places in São Paulo. SUBJECTS: 100 non-smoking restaurant waiters and 100 non-smoking medical students in São Paulo, Brazil. MAIN MEASUREMENTS: Levels of expired carbon monoxide, measured with a Smokerlyser (Bedfont EC 50 Scientific), before and after a normal day's work. RESULTS: Waiters' pre-exposure expired carbon monoxide levels were similar to those of medical students, but after a mean of 9 hours exposure in the workplace, median levels more than doubled (2.0 ppm vs. 5.0 ppm, P <0.001). Post-exposure carbon monoxide levels were correlated with the number of tables available for smokers (Kendall's tau = 0.2, P <0.0001). CONCLUSIONS: Exposure to environmental tobacco smoke is the most likely explanation for the increase in carbon monoxide levels among these non-smoking waiters. These findings can be used to inform the ongoing public health debate on passive smoking.

CONTEXTO: O ambiente exposto à fumaça do cigarro traz graves riscos à saúde e preocupa tanto os empregadores quanto empregados de restaurantes e bares. No entanto, os fumantes passivos correm riscos elevados de desenvolverem doenças cancerígenas, pulmonares e cardíacas. Baseados nestes parâmetros e na experiência de países que sancionaram leis que proíbem fumar ou restringem o fumar em áreas restritas e, antes de sancionar leis municipais na cidade de São Paulo, dá-se a importância de realizar este estudo. OBJETIVO: Avaliar a exposição à fumaça de cigarro no ambiente de trabalho (através da medida do nível de monóxido de carbono) em garçons não fumantes, antes e depois do expediente de trabalho, e comparar os níveis pré-exposição com os de estudantes universitários não fumantes. TIPO DE ESTUDO: Estudo observacional LOCAL: Restaurantes com mais de 50 mesas ou 100 assentos, todos localizados em São Paulo. PARTICIPANTES: A amostra é constituída por 100 garçons não fumantes e 100 estudantes não fumantes. VARIÁVEIS ESTUDADAS: O nível de monóxido de carbono expirado foi medido com um aparelho Smokerlyser (Bedfont EC 50 Scientific), antes e depois do expediente de cada garçom. RESULTADOS: Os níveis pré-exposição de monóxido de carbono expirado foram semelhantes entre os garçons e os estudantes, mas após uma média de 9 horas no local de trabalho, o nível mediano entre os garçons foi mais que o dobro (de 2,0 ppm para 5,0 ppm, P < 0,001). Os níveis pós-exposição de monóxido de carbono correlacionaram com o número de mesas disponíveis para fumantes (Kendall's tau = 0,2, P < 0,0001). CONCLUSÃO: A exposição à fumaça de cigarro no ambiente de trabalho é a explicação mais provável para este aumento no nível de monóxido de carbono expirado entre os garçons. Estes achados podem ser utilizados para direcionar o debate sobre fumo passivo e a saúde pública.
Palavra-chave Passive Smoking
Restaurants
Carbon Monoxide
Brazil
Fumante passivo
Restaurantes
Monóxido de carbono
Brasil
Idioma Inglês
Data de publicação 2000-07-06
Publicado em São Paulo Medical Journal. Associação Paulista de Medicina - APM, v. 118, n. 4, p. 89-92, 2000.
ISSN 1516-3180 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Paulista de Medicina - APM
Extensão 89-92
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-31802000000400003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-31802000000400003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1004

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-31802000000400003.pdf
Tamanho: 92.77KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta