O processo de reabilitação psicossocial de dependentes químicos: estudo qualitativo em uma residência terapêutica

O processo de reabilitação psicossocial de dependentes químicos: estudo qualitativo em uma residência terapêutica

Título alternativo Psychosocial rehabilitation of substance abusers: qualitative research in a therapeutic residence
Autor Bonadio, Alessandra Nagamine Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Laranjeira, Ronaldo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo INTRODUCTION: The chronic course of the addiction calls for a long term therapeutic support concerning the acquisition of the abstinence and the individual´s invigoration in the life areas harmed by the installation of the addiction – work, home, leisure, social networks, family relationships, judiciary system. This process has been defined as psychosocial rehabilitation. PURPOSE: Understand, from the perspective of substance abusers in treatment, the aspects involved in the process of psychosocial rehabilitation and how this process goes on, in order to favor the target recovery. METHODS: Our investigation constitutes a case study research driven in a private therapeutic residence for substance users, located in the city of São Paulo. The qualitative approach has combined three different methodological resources: focal groups, in depth private interviews and participant observation, originating field diaries. The discussion of issues related to the work has been emphasized as a starting point to enable this field investigation, which was carried out from June to December 2008. The material was submitted to its content analysis, in order to identify the main emerging themes. This research was approved by the ethics commitee of the Federal University of São Paulo. RESULTS: The main emerging themes that stood out were: the presence of tight identity settings setlled in the disease; conceptions on the relationship between work and health also marked by the sickness and detached from a critic on the current historical context; the group as a device emerged as an important therapeutic resource in the addiction treatment; the addiction field emerged as an important source of work for those who are recovering from substance abuse; the relevance that treatment contributes to the insertion of the person in the culture, helping those who are recovering from addiction to develop new social roles and enabling the construction of work and life projects. DISCUSSION: In a culture that (emphasizes as important values) praises values such as success, youth, money, physical beauty, happiness, the absence of such registers at a given moment of the life can potentiate the feeling of inadequacy and the uneasiness experienced by one, threatening the substance user weak feeling of social belonging. In this context, a long term therapeutic support has emerged as a fundamental condition to promote trust and complicity relationships, not just inaugurating new marks in the individual paths, but also favoring its consolidation. Considering the recuperation purpose, the grupal approach stands out as a privileged resource to favor the necessary registration in the culture, narrowly linked to the real possibilities of social reintegration. Concluding our study, we emphasize some central aspects to be guided by treatment programs in the addiction field.

INTRODUÇÃO: O caráter crônico da dependência química torna necessário um suporte terapêutico de longo prazo voltado à aquisição da abstinência e ao fortalecimento do indivíduo nas esferas da vida prejudicadas pela instalação da dependência – trabalho, moradia, lazer, rede social, relações familiares, sistema judiciário, entre outras. A este processo dá-se o nome de reabilitação psicossocial. OBJETIVOS: Compreender, a partir da percepção de quem está em tratamento para dependência química, quais os aspectos envolvidos no processo de reabilitação psicossocial e como ele ocorre, de modo a favorecer a recuperação. MÉTODOS: Estudo de caso conduzido em uma residência terapêutica particular, para dependentes químicos, situada na cidade de São Paulo. Utilizamos a abordagem qualitativa, a partir da combinação de três recursos metodológicos: grupos focais, entrevistas individuais em profundidade e observação participante, originando diários de campo. A temática do trabalho foi enfatizada como ponto de partida para viabilizar esta investigação. A etapa de campo totalizou seis meses, decorridos entre junho e dezembro de 2008. O material foi submetido à análise de conteúdo, buscando-se identificar os principais temas emergentes. Esta pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da Universidade Federal de São Paulo (Processo nº 1406/05). RESULTADOS: Como principais temas emergentes, destacaram-se: a presença de configurações identitárias estanques, pautadas na doença; concepções sobre a relação saúde/trabalho também marcadas pelo adoecimento e desvinculadas de uma crítica sobre o contexto histórico atual; a centralidade e potência do dispositivo grupal no tratamento das adições; a dependência química como fonte de trabalho para quem está em recuperação; a relevância de que o tratamento favoreça a inscrição na cultura, auxiliando o desempenho de novos papéis sociais e viabilizando a construção de projetos de trabalho e de vida. DISCUSSÃO: Em uma cultura que preza como valores sucesso, juventude, dinheiro, beleza física, felicidade, a ausência de tais registros em dado momento da vida pode potencializar o sentimento de inadequação e o mal-estar vivenciados, colocando em risco o já frágil sentimento de pertença social do indivíduo em recuperação. Neste contexto, torna-se fundamental um suporte terapêutico de longo prazo, estável e seguro o suficiente para promover relações de confiança e cumplicidade, não apenas inaugurando novas marcas na trajetória do indivíduo, mas viabilizando a consolidação destas novas inscrições. Visando aos propósitos da recuperação, o dispositivo grupal destaca-se como recurso privilegiado para favorecer a necessária inscrição na cultura, estreitamente vinculada às reais possibilidades de reinserção social. Finalizamos o estudo enfatizando aspectos centrais a serem encaminhados pelos programas de tratamento em dependência química.
Palavra-chave Pesquisa qualitativa
Reabilitação psicossocial
Reabilitação vocacional
Residência terapêutica
Transtornos relacionados ao uso de substâncias
Orientação vocacional
Assistência ambulatorial
Idioma Português
Data de publicação 2010-09-29
Publicado em BONADIO, Alessandra Nagamine. O processo de reabilitação psicossocial de dependentes químicos: estudo qualitativo em uma residência terapêutica. 2010. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 189 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/10010

Exibir registro completo




Arquivo

Arquivo Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta