Quitotriosidase em indivíduos sadios e em pacientes com Doença de Gaucher: atividade enzimática, genótipo e associação com estresse oxidativo

Quitotriosidase em indivíduos sadios e em pacientes com Doença de Gaucher: atividade enzimática, genótipo e associação com estresse oxidativo

Título alternativo Chitotriosidase in healthy volunteers and in Gaucher Disease patients: enzyme activity, genotype and its association with oxidative stress
Autor Rodrigues, Mayra Del Bosco Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador D'Almeida, Vânia Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Introduction: Gaucher Disease (GD) is a metabolic hereditary disorder caused by the deficiency of the lysosomal enzyme ß-glicosidase. Laboratory diagnosis is established by the determination of the enzymes ß-glicosidase and chitotriosidase (CT). CT activity is increased in GD patients, but nearly 6% of Caucasian population is CT deficient. The role of CT activity increase in GD is still unknown. Objectives: To determine CT activity and genotype in healthy volunteers and to evaluate oxidative stress parameters in plasma and macrophages of healthy volunteers and GD patients. Methods: We evaluated CT activity and genotype of 122 healthy volunteers. Biological material was obtained from dried blood spots (DBS). Healthy volunteers were divided into groups according to their CT activity value (low, intermediate, high). We also evaluated CT activity of 14 treated GD patients. Some of the volunteers of all the groups (among healthy ones and GD patients) were selected for a new blood sample collection. From this material, we evaluated the redox status in plasma and macrophages cultures. Results: Eleven out of 122 healthy volunteers (9,01%) were confirmed as CT deficient individuals. GD patients presented higher production of reactive oxygen species in comparison to healthy volunteers. No difference was observed in plasma arylesterase activity of paraoxonase 1, but GD patients seem to present lower activities of this antioxidant enzyme. We did not observe differences in homocysteine and cysteine levels among GD patients and controls. Conclusion: CT deficiency frequency in our population presents an intermediate value when we compare to other populations that have already been studied. Oxidative stress seems to be an important phenomenon involved in GD physiopathology.

Introdução: A Doença de Gaucher (DG) é uma doença metabólica hereditária causada pela deficiência da enzima lisossômica ß-glicosidase. O diagnóstico laboratorial é realizado pela dosagem das atividades das enzimas ß-glicosidase e quitotriosidase (QT), sendo que, a primeira encontra-se deficiente e a segunda aumentada nos pacientes com DG. Porém, a deficiência de quitotriosidase acomete, aproximadamente, 6% da população caucasiana, tornando esta medida ineficaz para alguns casos. De qualquer forma, ainda não foi estabelecida uma função e uma razão para o aumento da quitotriosidase na DG. Objetivos: Determinar a atividade e o genótipo de QT e avaliar fatores relacionados ao EO em macrófagos e plasma de indivíduos sadios e de pacientes com DG em TRE com diferentes atividades de QT. Metodologia: Foram avaliados o genótipo e a atividade enzimática de QT em gota de sangue seco em papel de filtro (GSPF) de 122 voluntários sadios. Estes foram distribuídos em grupos de acordo com a atividade enzimática (baixa, intermediária e elevada). Também foram avaliadas as atividades enzimáticas em GSPF de 14 pacientes com DG em tratamento. Alguns representantes de cada um dos grupos (dentre pacientes sadios e pacientes com DG) foram convocados para uma nova coleta. Com este material, foram realizados ensaios para avaliação do estado redox em plasma e em cultura de macrófagos. Resultados: Dos 122 voluntários sadios avaliados, 11 (9,01%) foram confirmados como deficientes de QT. Pacientes com DG apresentaram uma maior produção de espécies reativas de oxigênio (ERO) em relação aos indivíduos sadios, independentemente da atividade de QT destes. Não houve diferença na atividade arilesterase plasmática da enzima antioxidante paraoxonase 1, porém pacientes com DG tendem a apresentar níveis diminuídos em relação aos indivíduos sadios. Também não houve diferença nos níveis de homocisteína e cisteína plasmáticas. Conclusão: A frequência da deficiência de QT na nossa população apresenta um valor intermediário dentre as populações já estudadas. Nossos resultados demonstram a participação do estresse oxidativo (EO) na fisiopatologia da DG.
Palavra-chave Gota de sangue em papel de filtro
Doença de Gaucher
Estresse oxidativo
Quitotriosidase
Gaucher disease
Oxidative stress
Idioma Português
Data de publicação 2010-02-24
Publicado em RODRIGUES, Mayra Del Bosco. Quitotriosidase em indivíduos sadios e em pacientes com Doença de Gaucher: atividade enzimática, genótipo e associação com estresse oxidativo. 2010. 161 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2010.
Publicador Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 161 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/10003

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: Retido-071a.pdf
Tamanho: 969.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-071b.pdf
Tamanho: 486.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: Retido-071c.pdf
Tamanho: 1.932MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta